Actividades relaxantes para pessoas verdadeiramente stressadas

ler livros no book depository
Tempo de leitura:2 minutos

Bem, um breve post para vos falar de um dos meus rituais de relaxamento preferidos nos últimos tempos. Que nada têm a ver com as palavras “relaxar”, “acalmar” ou “estar quieto”.

A maior parte das actividades que têm por objectivo relaxar as pessoas, têm o efeito oposto em mim. Estar calma, não é um estado que aprecie. Tomar banhos de espuma exige demasiado esforço, desperdício de água e a minha banheira não é propriamente um jacuzzi, por isso fico ali meia torta a tentar “aproveitar o momento”. Não vou falar de fazer yoga, à excepção do ashtanga, acho que não só não me acalmo a mim, como destabilizo todas as pessoas.

Algumas coisas que realmente me acalmam são coisas que me ocupam a mente de tal forma que me fazem esquecer tudo o resto (será isto o mindfulness?). Isto inclui coisas como o desligador de cérebros mundial: ver televisão. Fazer desportos que exijam alguma coordenação (como dançar ou fazer bodyboard, na realidade qualquer actividade que envolva mover o corpo, até andar). Cozinhar, sobretudo doces e ainda melhor se estiver a inventar. Depois há algumas que foram variando ao longo do tempo. Quando era mais nova (secundário), adorava ouvir música. Era como se entrasse noutro mundo, onde estava totalmente focada na música. Houve alturas em que era ficar imersa no mundo digital. Neste momento, a minha actividade favorita para relaxar e acalmar a mente é: LER.

Bem, uma pequena nota, antes de falar do potencial relaxante da leitura. Isto são tudo actividades que gosto de fazer em  modo autista: sozinha, sem ligação aos outros, perdida na minha mente. Por isso, não gosto de fazer desportos colectivos ou desportos individuais em que a minha bolha seja “violada”, não gosto de ter outras pessoas na cozinha quando estou a ter um momento “de cozinhar” e não gosto que tentem falar comigo quando estou com os phones postos. Não tenho a sorte de não ouvir os outros, mas ignoro-os, é chato para eles, é chato para mim porque me sinto culpada e por isso prefiro mesmo que respeitem estes meus momentos (uma excepção para o meu namorado, que a maior parte das vezes, já faz parte da minha bolha).

Agora, sobre a leitura, que era mesmo o tema do texto. A minha arte mágica para relaxar. Talvez o facto de já ter terminado 4 livros em Janeiro e de em média ler um livro por mês, vos diga o quão stressante tem sido este mês. Mas a verdade, é que quando pego num livro sou imediatamente transportada para outro mundo e esse transporte é tão eficaz que o mundo onde estou deixa de ocupar a minha mente. A futura neurocientista, diria que ler, imaginar imagens, sons, etc ocupam muito o cérebro e realmente a pobre máquina não dá para mais, mas no fundo é o mesmo que me acontece com o desporto, tenho que estar tão focada, que não tenho recursos cognitivos para mais nada. Esta magia funciona melhor com os livros de ficção, mas honestamente qualquer livro serve.

De facto sempre adorei ler e sempre adorei viajar, talvez estejam relacionadas. O que eu gosto mesmo é de conhecer novos lugares.

Sharing is caring!

Deixe uma resposta