O stress que os livros de desenvolvimento pessoal me dão

O stress que os livros de desenvolvimento pessoal me dão

Um dos meus estilos de leitura preferidos, especialmente desde que atingi a maioridade, são os da secção de desenvolvimento pessoal, que frequentemente aparecem algures entre as prateleiras de psicologia e esoterismo (isto quando não estão todos na secção de esoterismo – poderia escrever um post inteiro sobre os nervos que isto me dá). Já li muitos. Há uns que são uma tetra que acabo por folhear na viagem de regresso a casa, outros são livros que começam por mudar a minha forma de olhar para um problema e que acabam por me inspirar a dar a volta à vida toda. Gosto como a maior parte deles colocam o sucesso no trabalho e no esforço e não no talento inacto. Alguns ensinam-nos a trabalhar mais, outros a aprender mais, outros ainda a aproveitar melhor as horas do nosso dia. Há aqueles que nos inspiram a trabalhar mais e aqueles que nos relembram que a vida é muito mais que trabalho, uma viagem que deve ser aproveitada sob pena de tudo aquilo que conquistamos nos levar apenas a um lugar vazio. Mas se estes livros me inspiram tanto, porque é que são também uma grande causa de stress? Como disse há umas linhas […]

Continue Reading

Leituras de Verão: o Diagrama de Venn

review o diagrama de zenn

Quando compramos um livro algo nos atrai para ele. Não sabemos bem o quê. Vemos a capa. Lemos o resumo, às vezes alguns excertos (quando era pequena costumava ler a última frase), mas a verdade é que não sabemos como vai ser. Por vezes, entusiasmamo-nos e quando começamos a ler temos uma grande desilusão. Outras vezes o livro supera as nossas expectativas. Escolhi este livro porque achei engraçado que alguém decidisse misturar matemática num romance para adolescentes (eles que tanto a odeiam). A protagonista é uma nerd que adora matemática e que, como a maior parte dos adolescentes, se sente algo desenquadrada. Para ajudar tudo ela tem visões: umas que a ajudam nas suas explicações (porque lhe mostram as dificuldades dos seus pupilos), outras que acontecem sempre que toca nas pessoas ou nos seus objectos pessoais e que lhe dificultam a vida porque lhe mostram o turbilhão de emoções e problemas em que cada pessoa vive. O livro chama-se diagrama de Venn, porque o rapaz por quem a protagonista se apaixona se chama Zenn, “como o diagrama de Venn”. No início os seus dois círculos “quase não se sobrepunham”, mas no fim percebem que têm muito mais em comum do que […]

Continue Reading

#10 – os últimos 9 livros que eu li e 1 que estou a ler

post 10

Basicamente, tive que recuar ao ano de 2016 para encontrar os últimos 10 livros que li. Perante a minha fraca leitura de literatura nos últimos anos e porque a vida não são só manuais e artigos científicos, este ano isso tenho como meta ler 18 livros. Já devia ter lido 6, estou no 4º, acho que ainda vou mais do que a tempo de atingir os meus objectivos. No entretanto, resolvi falar-vos sobre os últimos 10 livros que li. Recomendo-os todos, mas não os recomendo todos a toda a gente e provavelmente não todos a toda a gente. Como vão perceber gosto de ir alternando estilos da não-ficção, à ficção, os clássicos e as últimas novidades, livros em inglês, português e italiano, dos grandes livros aos livros de algibeira. Acho que na variedade é que está a virtude (sei que não é assim que se diz, mas paciência) e quando acabo de ler um livro não consigo começar logo a ler outro do mesmo género. Portanto, ou páro de ler por umas semanas ou pego num livro de um estilo diferente e continuo a ler. Quando lei um livro que me faz pensar muito, a seguir quero ler um romance […]

Continue Reading