#3 Tomar decisões difíceis

Todos os dias temos que tomar decisões. Umas são coisas simples como “o que vamos comer ao almoço”, outras como “que curso vou escolher” são bastante mais complexas e, por vezes, nem sequer temos 100% de certeza de que a nossa escolha é acertada. Se forem como eu, as primeiras apresentam como difíceis (não sou muito boa a decidir), as segundas como verdadeiramente angustiantes. Especialmente nos momentos de tomar decisões difíceis tento recorrer a todas as estratégias que me ajudem a pensar na direcção certa a tomar. Este é o post #3 do desafio 25 anos, 25 posts (aqui podes ver a lista completa de posts) No último ano, já tive a minha mão cheia de decisões difíceis e acho que nos próximos tempos a tendência será para continuar assim. Umas são mais difíceis que outras, algumas têm tantos condicionantes que quase nem são decisões. É importante, sermos capazes de tomar as decisões. Ou seja, não deixar a coisa arrastar-se até ao ponto em que alguém toma uma decisão por nós. É a nossa vida, convém que pelo menos de vez em quando tomemos as rédeas e lhe demos alguma direcção. Há algumas estratégias que podemos adoptar que facilitam a coisa, mas na […]

Continue Reading

#2 A próxima língua que tens que aprender (e onde aprendê-la)

aprender-codigo

Agora que até as nossas avós falam inglês, qual é a próxima língua que irá ser diferenciadora no mercado de trabalho? Muitos disseram que seria o mandarim, outros apostaram no espanhol, mas a verdade é que a longo prazo nenhuma das línguas se tornou fundamental nas nossas vidas ou nas vidas das empresas. Já há imenso tempo que queria escrever este post e aproveitei os 25 posts que estou a fazer para celebrar os meus anos. Este é o segundo post (podes ver o primeiro aqui). Bem, na minha opinião a próxima língua que todos vamos falar não é bem uma língua, na medida em que não é uma são várias e que não são línguas, mas sim linguagens. De que é que eu estou a falar? Será que esta coisa de escrever 25 posts em 25 dias me deixou louca? Não se preocupem, está tudo bem. Leiam mais um pouco. A língua linguagem de que estou a falar é nem mais, nem menos que o código. Ora bem que  saber código /programação é uma competência hipervalorizada no mercado não é propriamente novidade. A novidade é que não vão ser só os nerds de óculos (eu sei que isto é um estereótipo) […]

Continue Reading

Entregar a declaração do IRS em 4 passos

Sei que este é um tema que mais cedo ou mais tarde acaba por tocar a toda a gente. Por isso resolvi escrever um post onde vos explico tudo o que precisam de fazer para submeter a vossa declaração de IRS. Este ano o processo está muito facilitado, mas ainda assim podem surgir dúvidas, espero ajudar a esclarecê-las. NOTA: este artigo foca-se sobretudo no IRS para trabalhadores dependentes e pensionistas. Se és trabalhador independente (i.e., “a recibos verdes”) vais encontrar dicas úteis, incluindo alguns artigos que podes consultar para obter mais informações. Fiz pela primeira vez uma declaração de IRS em 2008, tinha 15 anos. Nessa altura, a minha mãe ensinou-me e desde então tenho-as feito sempre sozinha. Nunca foi um bicho papão. Sempre achei que era uma questão de ter tudo organizado, fazer as contas e saber onde escrever os valores. Ao longo deste processo é muito importante que guardes sempre todos os comprovativos e deves guardá-los durante 5 anos.   O que é a declaração de IRS 2016 e o Modelo 3? Basicamente a declaração de IRS é um documento que se entrega onde se declaram os valores que recebemos e algumas das despesas que tivemos. Este ano pode […]

Continue Reading

Como fazer se ficares doente e precisares de ir ao hospital?

como-ir-ao-hospital

Imagina que cais ou que estás doente e precisas de ir ao hospital? Se, como eu, vives sozinha(o) ou os teus pais não estão em casa, fica a saber que há alguns truques que podem facilitar uma ida ao hospital (neste caso, público). Não esperes por estar doente para leres isto, fica a saber tudo e quando precisares é só seguires estes passos. Até uma certa idade ia ao hospital porque alguém, normalmente a minha mãe, decidia que a minha doença era o grave o suficiente para necessitar de ser vista por um médico. Ela lá fazia o que tinha de fazer, íamos até ao hospital e voltava para casa. Em geral, parecia algo simples. E é. Mas quando se vive sozinho, é sempre diferente pensar nestas coisas. Muitas vezes, não vou ao hospital pelo simples facto que me sinto demasiado doente para me mover até lá. Com a agravante, que muitas das pessoas que encontro, especialmente no hospital de Cascais, são antipáticas e desagradáveis, despacham-nos em 5 minutos e nem sequer olham para a nossa cara. Este sábado depois de estar com uma dor no joelho há uns dias, decidi ligar para a saúde 24 e lá me disseram que tinha […]

Continue Reading

Como organizar o tempo e a vida quando não temos horários

tese-organizar

Por estes dias estou a trabalhar na minha tese e relatório de estágio, o que me leva a sentir um misto de férias e desemprego. Quando estamos de férias, um dia ou dois, não ter horários pode parecer espectacular. Mas quando não temos horários para cumprir durante vários meses e os objectivos são a longo prazo é preciso arranjar estratégias que nos permitam aproveitar ao máximo este tempo e não passar o dia a dormir e a ver séries. Expectativa vs. Realidade Para mim, não está a ser nada do que esperava, estou a demorar imenso tempo a re-organizar-me e a por toda a minha vida novamente sobre rodas. Entre tantas possibilidades e com tanto tempo disponível às vezes torna-se difícil escolher o que fazer e começar a ocupar o tempo. Tenho visto os dias de Março a passarem, um atrás do outro, com o sentimento de que não estou verdadeiramente a aproveitar este tempo. Provavelmente serão os últimos meses em que posso estar tranquilamente a fazer o que me apetecer e em que posso organizar o meu tempo como quiser e em vez de fazer coisas produtivas, ou mesmo coisas que gosto, os dias estão a passar-se atrás do PC, […]

Continue Reading

Luxúria e Cólera – será que as marcas de luxo podem mudar o mundo?

creative-mornings-misha-pinkashov

Será que as marcas de luxo podem mudar o mundo? Para as marcas, tomar uma atitude com significado político pode ser um sucesso ou um desastre. Nos dias de hoje é cada vez mais difícil ser neutro e as marcas estão a utilizar a política como uma ferramenta de marketing. Mas será que isto realmente beneficia as marcas? E serão as marcas as únicas que ganham com a sua responsabilidade social e cívica? O que são as Creative Mornings? Hoje fui a uma conferência que abordava estes e outros temas num evento que se chama Creative Mornings e acontece uma vez por mês (o próximo é dia 7 de Abril) no espaço Second Home, no piso superior do mercado da Ribeira (a entrada faz-se pelo “átrio” principal). Todos os meses trazem um convidado que dá uma palestra de 20 minutos, seguida de tempo para perguntas. Antes ou depois podem tomar o pequeno almoço, oferta dos patrocinadores do evento. Este é um evento destinado à comunidade criativa (não somos todos?) que começou em Nova Iorque em 2008 e que se começou a espalhar um pouco por todo o mundo. Chegou a Lisboa no ano passado, mas já é um sucesso. Primeiro, […]

Continue Reading

Quando o medo de falhar nos faz falhar

fear of failure

Há pessoas que lidam bem com as falhas, há pessoas que não as suportam. Quando falho consigo fazer disso uma aprendizagem, mas há certas situações em que tenho tanto medo de falhar que se torna quase certo que vou falhar. O problema com o medo de falhar é que quanto mais medo se tem de falhar, mais certo é que se falhe. Longe de mim dizer que quem não tem medo de falhar não falhe, falham na mesma. Mas enquanto não se falha, não se aprende e enquanto não se aprende não se consegue parar de falhar. Isto aconteceu-me no início do estágio. Era mesmo importante para mim ser capaz de fazer as coisas bem que acabava por não conseguir fazer nada bem. Tinha tanto medo de errar que demorava imenso tempo a fazer qualquer coisa. Demorava demasiado a verificar com alguém o que já tinha feito. E pronto um mês de desastre. Entretanto lá percebi e lá eles compreenderam que eu era estagiária e que ainda estava a estudar. E que era suposto não saber as coisas. Aqui, como em tantos sítios as pessoas andam sempre a correr e muitas vezes não sabem bem o que pretendem obter quando […]

Continue Reading

As duas melhores aplicações para me manter organizada

Olá, Olá! Hoje vou falar sobre aplicações que utilizo para organizar o dia-a-dia. Quinta-feira é dia de mais um post! Já percebi que já tenho alguns leitores regulares, o que me deixa muito feliz. Se acompanhas regularmente o meu blog, deixa um comentário abaixo, please! Isto é muito importante sobretudo nos dias como hoje, em que estou exausta e não não me apetece nada começar a escrever. Depois de uns quantos dias a dormir muito pouco, estou oficialmente exausta e pronta para o fim de semana. Infelizmente, não vai chegar tão depressa. Quando começo a escrever pesa o compromisso que tenho quando as pessoas que me acompanham. Mas mal começo a escrever sinto-me com mais energia, por isso espero que o resultado seja bom. Como sabem meto-me num número enorme de actividades e torna-se difícil, muitas vezes coordená-las a todas. Em teoria, correria tudo bem. Na prática não podemos não descansar durante 12 ou mais horas seguidas, as pessoas marcam e desmarcam as reuniões mil vezes, os professores mudam aulas, etc, etc Com tanta coisa, é difícil manter tudo organizado e não me esquecer de nada nem de ninguém. Por isso, preciso de algumas ferramentas que me ajudem a gerir o dia-a-dia. […]

Continue Reading

6 dicas para sobreviver a 8 horas de trabalho

Quando começamos a estagiar/trabalhar  passamos de seres livres que habitam uma faculdade no horário que lhes apetece para pessoas que se sentam à frente de um PC das 9h30 às 18h30. Quando inicialmente pensei neste post, tinha programado falar sobre coisas que podemos fazer durante essas oito horas para que a experiência seja mais agradável. Porém, depois de um mês e meio de estágio acho que a resposta está nas outras 16 horas e dois dias (no meu caso três) de descanso que a semana nos oferece. Uma nota para dizer que para além das 8 horas de trabalho tenho mais cerca de 3 horas de viagens entre a minha casa e o trabalho, o que na realidade reduz as 16 horas a 13. Como nunca tive carro e nem sei o que é não andar de transportes, já estou habituada a utilizar essas 3 horas de forma produtiva para ler, rezar, rever coisas da faculdade e, ultimamente, para actualizar as redes sociais do blog, editar imagens e rever posts. Para mim, foi horrível ver-me fechada num escritório. Não que não goste do meu trabalho ou que tenha claustrofobia, mas porque realmente não estava habituada. No colégio se fosse preciso ficava […]

Continue Reading

Como ganhar experiência antes de ter o primeiro trabalho

Muita gente pensa que tem que esperar pelo fim do curso para começar a ganhar experiência e para começar a trabalhar. O problema é que para encontrar estágios, e mesmo um trabalho, temos muitas vezes que já ter algum tipo de experiência, mais que não seja para nos destacarmos. Obviamente que, em algumas áreas, não é possível começar a exercer antes de acabar o curso (é o que acontece em psicologia, a minha área). Então o que é que podemos fazer? Tudo e mais alguma coisa. A única coisa proibida é fazer exclusivamente o curso e passar três/cinco anos sem ter uma única experiência fora da sala de aulas. Tenho 24 anos e nunca tive um trabalho, ou pelo menos, um trabalho pago. Sempre senti a responsabilidade de receber uma pensão para poder estudar e sempre tive a completa noção que tinha que aproveitar ao máximo este tempo para me desenvolver o mais possível e para ser útil à sociedade. Quem me conhece sabe que ando sempre a correr de um lado para o outro. Isto começou provavelmente no secundário e tornou-se em algo que faz parte de mim desde que entrei para a faculdade. Lembro-me de estar na primária […]

Continue Reading