O que eu aprendi a escrever todos os dias durante 21 dias

21 dias a escrever
Tempo de leitura:3 minutos

O que eu aprendi ao escrever todos os dias (ou quase) durante 21 dias

O desafio terminou e quais foram os resultados? Bem, começo por dizer que não foram nada do que esperava. Ao fim destes 21 dias esperava ter centenas, senão milhares de palavras, umas quantas mãos cheias de posts e muito mais. E a verdade é que consegui isso, mas numa escala bastante mais pequena. Por outro lado, esperava vencer a procrastinação na escrita e o medo da página em branco que tem de ser publicada em menos de uma hora e venci-o. Caricatamente, hoje que era suposto escrever este post (e já estando ele maioritariamente escrito) esqueci-me de o editar e como tal estou agora a terminá-lo às 19h da tarde de sábado quando ele devia ter sido às 11h.
À parte da minha falta de memória (devida a uma privação de sono que já dura há mais tempo do que devia) queria falar-vos de como correram os últimos dias do desafio e das maiores aprendizagens destas 3 semanas.

A última semana do desafio escrever todos os dias durante 21 dias

Foi só depois de 13 dias a escrever que recomecei a publicar os meus posts e que agendem muitos outros, sabia que não era nenhum post que fosse gerar muitas visualizações, mas foi bom, depois de me dedicar a este projecto durante 12 dias sem ver nenhuns resultados, receber algum feedback dos meus queridos leitores.
No início da terceira semana sentia-me algo desanimada por ainda não ter conseguido criar o hábito de escrever uma hora todos os dias. Para além disso, o dia 15 (início da 3ª semana) correspondeu ao dia em que fui operada ao nariz, por isso não havia garantias que viesse a ter muita cabeça para escrever. Talvez tentar mudar um hábito quando tudo está a mudar à nossa volta, não seja a melhor ideia. Este desafio coincidiu com o início de um novo mestrado, uma cirurgia e até a escrita do meu primeiro artigo científico.
Mais para meio da semana, era claro que à terceira não foi de vez. E como devem calcular depois de uma anestesia geral a capacidade de escrita e concentração não é a melhor. No dia a seguir à operação não consegui escrever. Mas dois dias depois já estava de volta à escrita e ao blog. Encontrei um site: o 750 words que adorei. Basicamente é um site onde vão e escrevem 750 palavras por dia sobre qualquer coisa que vos apeteça, sem qualquer objectivo de publicarem. É uma espécie de diário e permite-vos também participar em desafios em que se comprometem a escrever todos os dias 750 palavras durante um mês. Eu diria que é um desafio/hábito mais sensato, cerca de meia hora de escrita diária, com o objectivo único de escreverem o que vos vier à cabeça. Fiz isto nos últimos dias do desafio e a verdade é que ao deixar a mente andar por aí, acabava por ter algumas ideias para escrever posts mais tarde.

No último dia do desafio voltei à escrita em grande: 750 palavras em inglês pela fresca. Editar posts, escrever ideias, escrever listas. Sentia que a escrita era um hábito que se estava a instalar na minha vida. Mas a parte de escrever uma hora por dia não resultou muito bem. Pura e simplesmente fui escrevendo várias vezes ao dia, aos bocadinhos.
Embora o hábito não tenha sido criado durante estas 3 semanas, este processo ajudou-me a perceber melhor sobre o meu próprio processo de escrita. Já percebi que apesar de ser matutina, a escrita sai-me melhor à noite no cansaço, depois do dia vivido. De manhã, tenho cérebro demasiado activo para me conseguir concentrar a escrever. Mas não convém que escreva demasiado tarde porque às  vezes com a correria do dia acaba por não acontecer. Em dias muito pesados, acabo por também não fazer muito sentido.
Para além disso, para o meu processo de aprendizagem e crescimento pessoal fica a nota de que tentar mudar demasiadas coisas ao mesmo tempo não é necessariamente uma boa ideia. Para plantarmos uma árvore, temos que ter a terra preparada e eu não a tinha quando comecei este desafio. Tirei aprendizagens, cresci na mesma e tornei-me muito mais amiga da escrita (e muito menos stressada com a publicação de posts), mas poderia ter tirado muito mais deste desafio se o tivesse feito num momento mais tranquilo. Embora seja sempre importante pesar (e sobretudo balançar) o timing certo com o perigo de adiarmos eternamente.

E vocês, conseguem escrever todos os dias? Gostariam de tentar escrever todos os dias durante 21 dias?

Deixe uma resposta