#21 – sobre os beijos indesejados e a invasão da “bolha pessoal”

dia 21

Lembro-me uma vez quando era pequena e conheci um amigo do meu pai e não lhe quis dar um beijinho e foi todo um drama. O meu pai fez queixinhas à minha mãe e a minha mãe disse que eu dava beijinhos a quem eu quisesse. É normal exigir das crianças que dêem beijinhos a toda a gente, que sejam íntimos com pessoas que não conhecem de lado nenhum, é algo que me faz alguma confusão. Nunca gosto de estar envolvido nesta obrigatoriedade destes beijinhos, se uma criança não quer, não quer.  Desde esse momento que sempre me interroguei porque é que tenho que dar beijos a pessoas a quem não os quero dar, mesmo na família, há pessoas com as quais por algum motivo não sentimos tanta intimidade ou naquele dia não nos apetece andar a espalhar beijos. Acho que isso não deve ser visto como uma falta de educação e deve ser respeitada, tal como os adultos as crianças devem ter liberdade na escolha das expressões de afecto e nas pessoas com quem escolhem fazê-lo.  Tudo isto assume novas proporções no mundo dos adultos, sobretudo no âmbito profissional. Tudo começa porque as mulheres têm que dar beijos e para […]

Continue Reading