#18 – quando gostas de teoria, num mundo que só gosta de prática

dia 18

Este é o meu drama mais recente desde que comecei a pensar em seguir a área de investigação. Sempre gostei de teoria, mas sempre pensei que iria aplicá-la à prática. Como qualquer pessoa que gosta de teoria, consigo fazer mil aplicações e ligações à prática, mais não consigo ver a prática sem teoria e para mim prática sem teoria é algo que não sentido. Se no início ainda me esforçava por demonstrar a aplicação prática e a utilidade, passados alguns meses, vencida pelo cansaço, limito-me a deixar os outros ficarem com a ideia de que o que eu faço é irrelevante. Gasto menos as minhas cordas vocais e no fim as pessoas ficam com a mesma ideia. Sempre fui uma criança e aluna dos porquês. Não me chega saber que a terra é redonda, eu quero saber o porquê. Não me chega saber que nós temos uma tendência para estereotipar, eu quero saber porquê e como. Não me chega saber que me tenho que atirar para fazer um rolo, eu quero perceber minimamente a física do movimento, pior enquanto não perceber qual é a lógica não o vou conseguir fazer. O mesmo com o yoga, com a cozinha, etc, etc. […]

Continue Reading

Como organizar o tempo e a vida quando não temos horários

tese-organizar

Por estes dias estou a trabalhar na minha tese e relatório de estágio, o que me leva a sentir um misto de férias e desemprego. Quando estamos de férias, um dia ou dois, não ter horários pode parecer espectacular. Mas quando não temos horários para cumprir durante vários meses e os objectivos são a longo prazo é preciso arranjar estratégias que nos permitam aproveitar ao máximo este tempo e não passar o dia a dormir e a ver séries. Expectativa vs. Realidade Para mim, não está a ser nada do que esperava, estou a demorar imenso tempo a re-organizar-me e a por toda a minha vida novamente sobre rodas. Entre tantas possibilidades e com tanto tempo disponível às vezes torna-se difícil escolher o que fazer e começar a ocupar o tempo. Tenho visto os dias de Março a passarem, um atrás do outro, com o sentimento de que não estou verdadeiramente a aproveitar este tempo. Provavelmente serão os últimos meses em que posso estar tranquilamente a fazer o que me apetecer e em que posso organizar o meu tempo como quiser e em vez de fazer coisas produtivas, ou mesmo coisas que gosto, os dias estão a passar-se atrás do PC, […]

Continue Reading