Quando parece que tudo corre mal

Tempo de leitura:2 minutos

Nestes últimos tempos acontece-me com frequência parecer que está tudo a correr mal. Não estou a falar de dias maus, em que pensamos que mais valia ter ficado na cama a dormir, mas de um sentimento geral na vida de que nada nos corre de feição. É um sentimento mais geral que neste momento está muito associado a um outro sentimento de um certo bloqueio, de uma cepa torta da qual pareço não sair.

É aquilo que falava há uns dias sobre não saber para onde vai a minha vida e nem sequer perceber para onde a quero levar.  E um outro de que para qualquer lado que me vire nada parece funcionar. No mestrado, já lá vão duas notas desastrosas. Na investigação, posições em que nunca consigo ficar (essencialmente por motivos burocráticos). Na vida sentir que tenho mais sonhos que possibilidades de os realizar (quem não?). Isoladamente nenhuma destas coisas que incomodaria, mas quando começam a vir todas umas atrás das outras começa a ser difícil manter a confiança e a esperança que vai tudo correr bem.

Às vezes dou por mim a pensar que não consigo chegar a lado nenhum. Que tanto trabalho e tanto esforço tem que dar frutos, mas a verdade é que não dá. Depois ando à procura do que fiz mal. Será que não trabalhei o suficiente? Ou será que fui pelo caminho errado? Se calhar devia ouvir melhor o meu coração. Mas parece que ele também não diz nada de especial. Enche-se o coração de dúvidas e os olhos de lágrimas.

O post está curto, mas sinceramente é só isto que tenho a dizer. Este ano acho que vou apostar em ser mais aberta sobre alguns estados de espírito sobre os quais não gosto muito de escrever. Normalmente, gosto de partilhar coisas mais positivas no meu blog. Mas a verdade é que todos temos estes momentos na vida em que parece que estamos sempre a remar para a corrente: por mais que rememos, ficamos sempre parados no mesmo sítio. No mar, o truque é não remar contra a corrente e nadar um pouco para o lado. Uma diferença de escassos metros muitas vezes significa que não só já não estamos a remar contra a corrente, como pudemos até ter uma outra corrente que nos “empurre” e que nos ajude a chegar mais rápido ao sítio aonde queremos chegar. Era por isto e por ser preguiçosa e medricas, que quando fazia bodyboard perdia imenso tempo a olhar e analisar o mar. Porque quando estamos lá dentro às vezes é mesmo difícil perceber isto.

Talvez esteja a precisar de tomar alguma perspectiva na vida e perceber onde está a corrente que me pode levar a um porto seguro.

Se estiverem a passar por momentos semelhantes e quiserem falar, mas sem deixar algo nos comentários enviem um email para mafalda@noparentsathome.com

Sharing is caring!

3 Replies to “Quando parece que tudo corre mal”

  1. Oh princesa, como te compreendo! De uma forma ou de outra, há sempre algum momento na vida que nos faz perder o “rumo”, e parece ciclico… de x em x tempo…pimba! Mas não te apoquentes, há mais marés que marinheiros e com calma, e coração, conseguirás sentir o melhor caminho a seguir e decerto só sucesso poderá estar a chegar. Quanto maior a tormenta maior a benção! Diz-se! 🙂 Acredita em ti própria, as notas desastrosas têm solução, as inseguranças da vida têm solução, os sentimentos negativos logo cessarão. O que está sempre presente é a nossa essência. Isso nos define e nos transporta para as nossas escolhas. Que tenhamos a nossa essência sempre pura e genuína, porque tudo o que vier só pode ser bom e maravilhoso! 😀 <3 beijinho e xi <3 apertado!!!!

  2. […] escrevi a dias tantos deste primeiro mês do ano, parecia que nada corria bem ou por outra que tudo corria mal. Enfim, de repente parece que as estrelinhas se começaram a alinhar e os problemas foram-se […]

  3. Esto desespdrado ja perdi tudo ja nao sei comp dar a volta

Deixe uma resposta